terça-feira, 23 de março de 2010

BNU - Moçambique

Sede do BNU em Lourenço Marques em 1974

O Banco Nacional Ultramarino atingiu a sua máxima força em Moçambique, permanecendo como banco emissor e primeiro banco comercial daquele vasto território desde 1868 até 1975, data em que a parte moçambicana foi transformada em Banco de Moçambique.
Actualmente sede do Banco de Moçambique

Quando foram feitos os acordos de transferência dos activos do BNU para o Banco de Moçambique ficou assente que viriam para Portugal, onde seriam integrados nos quadros do BNU, 980 trabalhadores do BNU Moçambique, em tranches de 200 por ano.
Afinal só vieram 580 porque 400 desses trabalhadores optaram por ficar em Moçambique.
Em 1978 ficou completa a integração dos trabalhadores de Moçambique no BNU europeu.
Eram colegas com preparação bancária e que tiveram de se sujeitar a lugares muitas vezes pouco consentâneos com a sua competência.
Mas o que sobretudo se fez imediatamente notar foi o afluxo de raparigas e mulheres bonitas ao BNU.
Em Portugal (europeu) o BNU (como em geral, os outros bancos)era um banco antigo e tradicionalista, em que as mulheres ainda não tinham papel preponderante. Mas isso mudou com a vinda do pessoal de Moçambique.
Rapidamente o BNU passou a ser o Banco com mais bonitas mulheres da baixa pombalina.

A Irene veio de Moçambique. Olá Irene!



A Anita Vera Cruz veio de Moçambique. Está no filme, de há vinte anos, com a Drª Lemos Viana, o Alexandre Dias e o Moura de Figueiredo.
Telefonou-me há dias e estava toda orgulhosa das suas três filhas. A do meio está casada com o Carvalho da Silva, presidente da CGTP.

2 comentários:

  1. Concordo inteiramente com a opinião do Rito Pereira, e a Irene é um excelente exemplo ( Olá Irene, tenho saudades de te ver. Um grande abraço )

    Até 1974, trabalhavam na Sede muito poucas mulheres e o Serviço de Pessoal parecia não dar muita atenção à parte estética ( salvo raríssimas excepções ).
    Como em 1974 fazia parte da 1ª Comissão de Delegados Sindicais, lembro-me que ao reunir com os colegas de Moçambique que estavam cá de férias e que pretendiam esclarecer a sua situação, ter ficado muito admirado com a beleza da maior parte das colegas.
    Esta 1ª impressão foi comprovada há medida que iam chegando mais colegas.

    No entanto esses foram tempos difíceis, pois não foi nada fácil conseguir soluções razoáveis para integrar num espaço de tempo muito curto, num universo de 4.000 (salvo erro era esse o número de funcionários existentes em Portugal Continental ), cerca de 1.000 colegas de Moçambique extremamente traumatizados.

    Bom, mas isso são outras histórias, que não vêem agora ao caso...

    Joaquim Matos

    ResponderEliminar
  2. Gostei de ver a Irene, pessoa simpatica, com um espírito alegre e sentido de humor muito grande, acho que tanto eu como ela estabelecemos uma boa relação de amizade.Para além dos seus lindos olhos,a Irene tem um coração maravilhoso.(sempre preocupada com a mãe, com o sobrinho e demais familiares .Um grande abraço Irene.

    ResponderEliminar