sexta-feira, 7 de junho de 2013

JOÃO SALGUEIRO


João Maurício Fernandes Salgueiro, nasceu a 4 de Setembro de 1934 em São Paio de Merelim, no concelho de Braga. É licenciado em Economia pelo Instituto Superior de Ciências Económicas e Financeiras (Universidade Técnica de Lisboa) e tem uma pós-graduação em Planeamento Económico e Contabilidade Pública pelo Instituto de Estudos Sociais de Haia, Holanda. Em 1959 começou a trabalhar como técnico economista no Banco de Fomento Nacional, cargo que manteve até 1963. Em 1961 foi nomeado assistente e regente das cadeiras de Teoria Económica e Desenvolvimento Económico no Instituto Superior de Ciências Económicas e Financeiras, acumulando, a partir de 1965, as funções de diretor do Departamento Central de Planeamento e de secretário técnico da Presidência do Conselho, as quais manterá até 1969. Em Janeiro de 1972 passou a presidir à Junta de Investigação Científica e Tecnológica, onde se manteve até Setembro de 1974.
Em Agosto de 1974 tornou-se vice-governador do Banco de Portugal, deixando esse lugar em Março de 1975. Foi presidente do Instituto de Investimento Estrangeiro em 1981 e presidente do Banco de Fomento Exterior entre 1983 e 1992.
Foi professor convidado da Faculdade de Ciências Sociais e Humanas da Universidade Católica (1986-1986) e da Faculdade de Economia da Universidade Nova de Lisboa (lecionando aqui as cadeiras de Economia Portuguesa entre 1986 e 2003 e de Gestão Bancária entre 1992 e 1993) e do Instituto Superior de Gestão Bancária (onde foi responsável pela disciplina de Integração Europeia de 1992 a 1995).
Foi presidente da Juventude Universitária Católica e, no período da chamada primavera marcelista (1968 – 1970), participou na fundação da SEDES (Associação para o Desenvolvimento Económico e Social)
Em Março de 1969, Marcello Caetano nomeia-o subsecretário de Estado do Planeamento, cargo que ocupa até Agosto de 1971. No governo de Pinto Balsemão - VIII Governo Constitucional entre 1981 e 1983 - foi ministro de Estado e das Finanças e do Plano. Foi deputado à Assembleia da República pelo PSD, entre 1983 e 1985 e, nesse período, presidente da Comissão Parlamentar de Economia e Finanças.
A 10 de Janeiro de 1996 foi nomeado Administrador-geral da CGD e, por acumulação, Presidente do Conselho de Gestão do Banco Nacional Ultramarino, cargos que exerce até 22 de Fevereiro de 2000.
Foi também vice-governador do Banco de Portugal, presidente do Conselho de Administração do Banco de Fomento Nacional, vice-presidente do Conselho Económico e Social e presidente da Associação Portuguesa de Bancos.

Assinatura de João Salgueiro
como Presidente do BNU

Sem comentários:

Enviar um comentário