sexta-feira, 31 de maio de 2013

DR. COSTA PINTO


Dr. João António Morais da Costa Pinto, natural de Vila Nova de Tazém, concelho de Gouveia, distrito da Guarda, nasceu em 09.12.1945. É presidente da Assembleia Geral da Associação Humanitária dos Bombeiros Voluntários de Vila Nova de Tázem. Estudou na Escola Comercial e Industrial de Viseu e licenciou-se em Economia pela Faculdade de Economia do Porto, em 1969. Foi professor convidado no Instituto Superior de Economia e Gestão (ISEG), no Instituto Superior de Ciências do Trabalho e da Empresa (ISCTE) e na Universidade Católica do Porto.
Em 1973 entrou para os quadros do Banco de Portugal onde exerceu os cargos de consultor da administração, diretor de departamento, administrador e vice-governador.
Foi secretário adjunto para a economia e finanças do governo de Macau de 19 de Junho de 1981 a 28 de Novembro de 1984, tendo sido condecorado, na sequência do exercício destas funções, como Grande Oficial da Ordem do Infante.
Foi Presidente  do Conselho de Administração do Banco de Comércio e Indústria (BCI).
Foi Vice-Presidente da Associação Empresarial de Portugal, Membro do Comité Monetário da Comunidade Europeia em Bruxelas (1993- 1996) e Membro do Comité de Alternates do Comité de Governadores dos Bancos Centrais Europeus (1993-1997).
Em 5 de Julho de 1988 é publicado o Decreto-Lei 232/88 de 5.7 que transforma o BNU de E.P. (Empresa Pública) em S.A. (Sociedade Anónima), de capitais exclusivamente do estado, "podendo no entanto a sua gestão ser cometida a uma entidade do setor público". O mesmo dec.-lei convoca a assembleia geral do BNU, com objetivo de eleger os cargos sociais e aprovar o respetivo estatudo remuneratório.
Dr. Costa Pinto no BNU
Na sequência, foi realizada a assembleia geral em 31 de Outubro de 1988, que elegeu o novo Conselho de Administração, presidido pelo Dr. Costa Pinto e com os vogais Dr. Carlos Prieto Traguelho e Dr. Vítor Carlos Carvalho Madureira, que transitaram do anterior Conselho de Gestão e ainda Dr. Rui Gomes do Amaral e Dr. Carlos Alberto Fernandes Alcobia.
Em finais de 1989 transfere-se a sede do BNU para o novo edifício da 5 de Outubro, começando a mudança dos serviços. O Contencioso de Banco, que funcionava na Rua do Comércio, edifício Caracol, transferiu-se no  fim de semana de 23-24 de Setembro de 1989, sendo o último dia no Caracol, no dia 22 de Setembro de 1989, 6ª feira e começando a funcionar na 5 de Outubro, na subsequente 2ª feira, dia 25 de Setembro.  
O Dr. Costa Pinto acabou o seu mandato como Presidente do BNU em 1992 e atualmente é Presidente do Conselho de Administração Executivo da Caixa Central de Crédito Agrícola Mútuo (CCCAM).
Assinatura do Dr. Costa Pinto
como Presidente do BNU



4 comentários:

  1. Uma correcção: Vila Nova de Tazem situa-se no distrito da Guarda (concelho de Gouveia) e não no de Viseu.

    ResponderEliminar
  2. Para mim, foi o melhor presidente que o BNU teve no pós 25 de Abril.
    Lembro-me da festa de despedida em Alcantara. Sabia que ele tinha pedido um adiantamento ao Estado para resolver problemas de liquidez (estavam em vigor os famosos plafond de crédito). O pedido foi-lhe negado pelo Cavaco. Ele ía fechar as contas do Banco com resultados positivos (Já assinados pelo Coordenador da Contabilidade). Disse-lhe então que tinha acabado de saber que o pedido que lhe havia sido recusado estava já confirmado para o Carlos Tavares (novo Presidente). Este acabou por fechar as mesmas contas com um elevado prejuizo e o Coord. da Contabilidade foi obrigado a refazer as contas.
    Como vêm, a Contabilidade serve para tudo.
    Saudades.
    Armindo

    ResponderEliminar
  3. SIM, não se diz apenas mal, temos também de enaltecer o que e quem merece, tal como esta personalidade já dos recentes ou últimos Presidentes do BNU, que foi um ar puro e bonançoso sobre a nossa instituição.
    Foi daquelas criaturas que passou e deixou obra e saudade do seu mandato exercido sobre o BNU.
    A própria imagem transpirava competência, saber e entrega total de profissionalismo sobre o que estava sob seu controlo.
    Trouxe ar puro ao Banco e bem haja, por isso, Doutor COSTA PINTO.
    Mas rapidamente foi absorvido, as pessoas de bem não puderam, nem podiam revelar-se!...
    Que pena, pois revelava ter envergado a camisete do BNU, como tantos antigos e no tempo colaboradores desta nossa Entidade Patronal!

    ResponderEliminar
  4. Fui seu colega na Escola Industrial e Comercial de Viseu e a sua capacidade intelectual já nessa altura, ficou-me na memória. Cheguei aqui, a este artigo, numa busca ocasional, por me lembrar dele. Vim pelo seu nome completo e consegui saber o que era feito desse meu colega dos anos 60, talvezmesmo 1959/60/1. Se o Dr. Morais da Costa Pinto me quiser fazer esse favor muito gostava de o poder contactar pessoalmente... António Almeida Santos Nunes

    ResponderEliminar